Cajatrupe: os personagens da reciclagem em Cajati

Confira os horários das coletas dos lixos comuns e recicláveis Nesse ano, a Prefeitura de Cajati iniciou a Campanha da Reciclagem com a Cajatrupe, personagens criados para incentivar adultos e crianças a separar o material reciclável e conscientizar sobre a importância da ação para o meio ambiente e para as futuras gerações. As primeiras medidas da campanha foram a instalação de 30 conjuntos de tambores no município para a separação de materiais recicláveis, divididos em papel, plástico, metal e vidro, e a coleta seletiva nos bairros. “Estamos implantando essas ações para incentivar a separação dos diversos tipos de materiais e assim diminuir os efeitos nocivos ao meio ambiente. Com a reciclagem, ainda evitamos o aumento de áreas de aterro, preservando também a saúde e gerando economia para o município, que pode ser revertida para outras medidas em prol dos nossos moradores”, afirma o prefeito de Cajati, Vavá Cordeiro. Os personagens da Cajatrupe, turminha criada pela Prefeitura, são: Tonelo, Peto, Potêncio, Mínio e Celo. O Tonelo é o líder da turma, acolhedor e responsável por ser o receptor dos lixos. Ele gosta de tudo bem separado. O Peto é o representante dos plásticos. Ele está nas garrafas de água mineral, em embalagens de refrigerantes, tampas, potes de alimentos, utilidades domésticas, sacos plásticos, baldes, PVC e nos engradados de bebidas. O Potêncio representa os vidros. Mesmo com cara de durão, ele sempre tem uma maneira de apoiar os amigos. É versátil e pode ser encontrado em tampas, potes, garrafas de bebidas, copos, frascos de remédios e embalagens. Alguns exemplares do Potêncio não podem ser reciclados, como espelhos, louças, cerâmicas e óculos. Mínio é o homem lata, com personalidade forte e coração de ouro. Pode ser encontrado em latas e tampas de bebidas e conservas, pregos, parafusos, arames e panelas. O Mínio pode ser confundido com materiais que não são recicláveis, como clipes e grampos, palhas de aço e latas de tinta, verniz, solventes e inseticidas. O último a ser apresentado é o Celo, um pouco distraído, mas criativo e gosta de dar novas ideias. Ele está bastante presente no dia a dia de muitas pessoas, como nos envelopes, cartazes, livros, jornais, cadernos, revistas, panfletos e papelão. Há Celos que não são recicláveis, como papel higiênico, etiquetas adesivas, guardanapos e lenços usados, fita crepe e ponta de cigarro. A Cajatrupe estará sempre presente quando o assunto for reciclagem. Já é possível ver nos materiais da campanha, como os kits dos tambores dos recicláveis, dicas dos personagens para incentivar a separação do lixo, com informações sobre o que pode ou não ser reciclado. A diferença dos tipos de lixos e como separá-los Lixo orgânico: é o resto de produtos provenientes de animais ou vegetais, como verduras, frutas e outros alimentos. Esse tipo de lixo é comum na rotina alimentar, por isso, o volume também é alto. É importante lembrar que ele não deve ser misturado com outros, como o reciclável (inorgânico), para evitar a proliferação de bactérias e fungos, assim como auxiliar no processo de separação dos recicláveis. Vidro reciclável: garrafas, potes de conservas, frascos (de perfumes e alimentos) e utensílios de cozinha (copo, prato, pirex, fôrma e taça). O vidro tem um tempo de duração indeterminado. Vidro não reciclável: eletrodomésticos (televisão, micro-ondas, forno), janelas, portas e box, espelhos, óculos e vidros automotivos (carros, motos e caminhões). Plástico reciclável: copos, potes, tampas e frascos de produtos, embalagens PET (de bebidas, óleos e vinagres), PVC (canos e tubos), sacolas e sacos plásticos. O tempo de duração do plástico é de cerca de 40 anos. Plástico não reciclável: cabo de panelas, espumas, embalagens metalizadas (de biscoitos, café, suco e salgadinhos), acrílico e eletrodomésticos. Metal reciclável: latas e tampas (de bebidas e conservas), pregos, parafusos, arames, ferragens, panela sem cabo e ferramentas. O metal tem duração de cerca de 100 anos. Metal não reciclável: clipes, grampos, esponjas e palhas de aço, aerossóis, latas de tinta, verniz, solventes e inseticidas. Papel reciclável: envelopes, cartões, cartolina, cartazes, livros, cadernos, jornais, revistas, panfletos, materiais impressos, papelão e sulfite. Papel não reciclável: papel higiênico, etiqueta adesiva, guardanapos e lenços usados, fita crepe e ponta de cigarro. Observações: - Separe os materiais recicláveis em sacolas plásticas ou caixas de papelão. - Não deixe restos de comida ou líquidos nos recipientes. Passar uma água já é suficiente. - Fraldas e papel higiênico usados, nem pensar. Pense em seu colega ser humano. - Coleta seletiva não é bota fora. Destine somente o indicado – entulhos devem ter outra destinação. - Sua pequena ação é uma grande contribuição à sustentabilidade. Horário da coleta seletiva - material reciclável Início às 8h Segunda-feira - Bairro Jardim Muniz - Bairro Jardim São José - Bairro Vila Costão - Bairro Capitão Brás - Bairro Vila Andreia Terça-feira - Bairro Centro - Bairro Vila da Serrana - Bairro Vila Vitória - Bairro Jardim Isabel Quarta-feira Parafuso Aristeu Quinta-feira - Bairro Jardim Santa Rita - Bairro Jardim Maria Vicente - Bairro Bico do Pato - Bairro Jardim Cardoso de Freitas Sexta-feira - Bairro Vila Antunes - Bairro Jardim Novo Cajati - Bairro Jardim Ana Maria - Bairro Inhunguvira Sábado Barra do Azeite Jacupiranga Capelinha Braço Feio Horário da coleta do lixo comum Início às 0h: Segunda, quarta e sexta-feira Bairro Bico do Pato Bairro Vila Adriana Rua Diácono Nilton Pereira (atrás do hospital) Rua Alois Hold (Rua da Escola do Cajatão) Terça e quinta-feira e sábado - Bairro Parafuso - todo o bairro até o Arruda (CK) - Rua do Centro Médico (antigo SAMS) Quinta-feira - ADC Vale Segunda e quinta-feira - Bairro Vila Antunes - CDHU (casas) - Bairro Cachoeirinha 2 - subindo pelo CDHU Terça e sexta-feira - Bairro Jardim São José - Bairro Inhunguvira - Campo do Areião Quarta-feira e sábado - Bairro Jardim Ana Maria - Bairro Inhunguvira (Rua do Meio e as ruas até a ponte do Campo do Areão) Início às 6h: Segunda-feira - Hospital - Bairro Vila Costão - Bairro Rio Bananal - Bairro Capitão Brás - Orfanato e APAE - Primeira parte do loteamento Koga (atrás do campo) Segunda-feira, de 15 em 15 dias - Bairro Umuarama - Cachoeira Koga Terça-feira - Hospital - Bairro Vila Isabel - Estrada Tsunoda Katsui (antiga Rhodia) - Bairro Frutuoso - Posto Real e Cooreca Quarta-feira - Hospital - Bairro Vila Andréia - Bairro Monte Alegre - Bairro Morro Grande - Bairro Abóbora - Cooreca - Orfanato e APAE Quarta-feira, de 15 em 15 dias - Estrada Rubens Ferreira Quinta-feira - Hospital - Bairro Cruizinha - Bairro Vila Costão - Bairro Capitão Brás - Bairro Pedrinhas - Segunda parte do loteamento Koga (atrás do campo) Sexta-feira - Hospital - Estrada Tsunoda Katsui (antiga Rhodia) - Avenida Fernando Costa até a entrada do Cemitério - Bairro Macaco Branco (alterna quinzenalmente com a Fazenda Takashi Fukuda) Sexta-feira, de 15 em 15 dias - Bairro Boa Vista - Fazenda Takashi Fukuda (alterna com o bairro Macaco Branco) Sábado - Hospital - Igreja Batista - Bairro Barro Branco - Bairro Vila Brás - Posto Real - Restaurante Posto Três Irmãos (entrada da Intercement) Início às 18h Segunda, quarta e sexta-feira - Bairro Jardim Santa Rita - Bairro Centro - Bairro Jardim Cardoso de Freitas Terça e quinta-feira e sábado - Bairro Vila Vitoria - Bairro Vila da Serrana (somente materiais na lixeira) - Bairro Centro - Rua Doutor Pierre (shopping) e mercado Magnânimo Quinta-feira - Área do estacionamento, pista do skate e Vigilância Patrimonial